segunda-feira , 4 março 2024

Home » Alphaville » Condomínio residencial em Alphaville e Tamboré apresenta redução consumo de água e energia com reconhecimento da certificação EDGE

Condomínio residencial em Alphaville e Tamboré apresenta redução consumo de água e energia com reconhecimento da certificação EDGE

março 1, 2024 8:16 pm by: Category: Alphaville, Brasil, Grande São Paulo - Região Oeste - Alphaville, São Paulo A+ / A-

image002 (2)Foto: Divulgação

Lançado em maio e, atualmente, com 80% de suas 115 unidades vendidas, o Vista Alta reúne arquitetura, design e tecnologia, em uma proposta de levar inovação e autenticidade para a região de Alphaville e Tamboré. Outro diferencial do projeto é a ecoeficiência, que resultou no recebimento da certificação preliminar EDGE - Excellence in Design for Greater Efficiencies, validada pelo International Finance Corporation (IFC), entidade ligada ao Banco Mundial. O projeto do empreendimento apresenta redução de 63% de consumo de água e de 25% de energia, além da pegada de carbono 38% inferior quando comparado a um projeto similar.

O EDGE é um sistema de certificação de edifícios ecoeficientes, que se concentra em três categorias: energia, água e energia aplicada nos materiais, exigindo a redução mínima de 20% de consumo. Na visão do Banco Mundial, que detém o IFC, essas áreas são as prioritárias para gerar um choque de eficiência rápido na operação dos edifícios. O EDGE se dedica à análise do projeto e da construção entregue ao usuário, não considerando o processo de obra. Após a inserção dos dados na plataforma, o projeto é submetido a uma primeira auditoria para a concessão de uma certificação preliminar, que já foi concedida ao Vista Alta. Quando a obra é concluída, há uma nova auditoria documental e presencial para verificar se o que foi planejado, de fato, foi implementado. A entrega do Vista Alta ocorrerá em 2026 e a certificação final será emitida após a vistoria.

Para ser considerado ecoeficiente, o Vista Alta conta com diversas iniciativas sustentáveis em seu projeto. Para a redução do consumo de água, o paisagismo do Vista Alta será 100% composto por espécies nativas, que têm baixa necessidade de consumo de água para irrigação, que utilizará água de bacias de captação de águas pluviais para operação. Nas edificações, serão utilizadas bacias com válvula de descarga com fluxo duplo. Além disso, serão usados restritores de vazão e arejadores, que misturam ar com água, para promover a redução do consumo de água em chuveiros e torneiras. Para a diminuir o consumo de energia, será implantado um sistema de utilização de energia solar para as áreas comuns e será adotada iluminação com lâmpadas led de alta eficiência. Além disso, as casas foram projetadas para terem conforto térmico e lumínico que propiciem a redução do consumo energético.

O Vista Alta surpreende pela arquitetura autoral, assinada pelo escritório FGMF Arquitetos, resultando em um projeto funcional e atraente com quatro tipologias distintas, dando um novo panorama aos tradicionais condomínios de casas.

A relação com a reserva permanente de 105.000m² e o paisagismo com espécies nativas escolhidas por Ricardo Cardim se destacam no projeto, que contou com a perfeita adaptação ao terreno, seguindo a topografia em formato de ferradura, circundado por uma vasta área de preservação. O Vista Alta tem fácil acesso à cidade de São Paulo, a apenas 10 minutos da Rodovia Castelo Branco, ideal para quem deseja aliar a conexão com a natureza e bem-estar, com a proximidade do centro urbano.

O Vista Alta é apenas o primeiro empreendimento de uma série, que será lançada futuramente. No total, a Arqos possui uma área de 600 mil metros² na região de Alphaville e Tamboré, reservada para o desenvolvimento de um futuro bairro, que reunirá empreendimentos residenciais e comerciais, em um mix de serviços, mobilidade e bem-estar, totalmente conectado com a natureza.

Leave a Comment