segunda-feira , 18 junho 2018

Home » Alphaville » Com 367 votos ‘Sim’, foi aceito o prosseguimento do Processo de Impeachment da presidente Dilma Rousseff

Com 367 votos ‘Sim’, foi aceito o prosseguimento do Processo de Impeachment da presidente Dilma Rousseff

abril 18, 2016 12:00 am by: Category: Alphaville, Brasil, Brasília A+ / A-

TCHAU.QUERIDA.696

Foto: Gláucia Poppe para o Diário de Alphaville, por meio da Globo News. Legenda: Momento que o voto SIM, pelo Impeachment venceu, com 342 votos

Da redação:

Com 6 horas e 10 minutos, a sessaõ foi finalizado às 23:55 horas do dia 17.04.2016, com total de 511 votos, sendo 367  votos SIM,  137 votos Não, 02 ausentes e  07 abstenções, foi votada a admissibilidade da denúncia que pede o Impeachment da presidente Dilma Roussef. E, muitos deputados, em seus discursos, repudiaram a presença do presidente da Casa, Eduardo Cunha, visando que ele venha a ser cassado de forma a não vir a ser, vice-presidente da Republica.

Com a totalidade dos 511, dos 513 deputados federais presentes, o primeiro a votar, por motivo de saude fora da ordem, o deputado federal de Washington Reis do PMDB/RJ, depois inciando-se por Roraiama e, em seguida, na alternância de região, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, Maranhão, Rio de janeiro, Espirito Santos, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais , Bahia, Paraíba, Pernambuco, Sergipe e Alagoas.

 

Como começou a ordem do Dia

Em meio a muitos parlamentares cantando “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, o presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, abriu pontualmente, a sessão que irá votar sobre a proposta de impeachment da presidente Dilma Roussef, por crime de responsabilidade, às 14:00 horas.

Passada a Ordem do Dia, (resumidamente,da Redação): Item único, em voto unico, Crime de Responsabilidade da presidente Dilma Rousseff, em conformidade ao artigo 187, paragrafo 4o do Regimento Interno da Casa, e todas as regras para a votação e a consignação dos votos: SIM, Não, Abstenção ou Ausência. Ao fim de cada Estado, foi feita uma segunda chamada, para deputados retardatários.

São necessários 342 votos favoráveis SIM, para aprovar a admissibilidade do Processo de Impeachment da presidente Dilma Rousseff, que sendo aprovado, seguirá ao Senado Federal para a votação conforme determinado pelo STF – Supremo Tribunal Federal, quando a presidente terá o direito de se defender no prazo determinado para tal.

Antes do Relator da Comissão Especial do Impeachment, deputado federal Jovair Arantes do PTB-GO, começar o seu pronunciamento, iniciou-se um tumulto, com gritos, indo um deputado até a mesa diretora, e ‘empurra-empurra’ em plenário. O presidente da Casa Legislativa, mandou retirar todas as faixas do Plenário e pede a palavra ao relator, e . exigiu que só ficassem presentes à mesa e a tribuna, os integrantes e o relator, assim, sendo, para cada deputado votante. Segundo o relator, foram 11 sessões  e quase 50 horas de debate e a fase atual é de admissibilidade da denúncia. E, pediu pela votação da admissibilidade da denúncia. Para a Instalação do Processo contra a presidente Dilma Vana Rousseff, elogiando o povo brasileiro pela demonstração cívica do dia de hoje.

 

Iniciada a chamada dos líderes dos Partidos às 14:47 horas, começando-se pelo PMDB, com o Dep. Leonardo Picciani PMDB/RJ, dizendo que a bancada decidiu pelo voto favorável ao processo do Impedimento. às 14:58 horas, seguindo-se pelo PT, cujo líder, o deputado Afonso Florense do PT/BA, repetindo não haver crime de responsabilidade e haver golpe, desfavoravel ao Impeachment. Em seguida, PSDB, PP, e todos os demais lideres falaram na tribuna.

 

Leave a Comment