sábado , 7 dezembro 2019

Home » Barueri » Barueri é a primeira cidade da Rota dos Bandeirantes a implantar Profilaxia Pré-Exposição ao HIV

Barueri é a primeira cidade da Rota dos Bandeirantes a implantar Profilaxia Pré-Exposição ao HIV

novembro 13, 2019 12:35 pm by: Category: Barueri, Brasil, Grande São Paulo - Região Oeste - Alphaville, São Paulo A+ / A-

teste HIV

Foto: Karina Borges/ Secom Barueri 

Barueri deu mais um importante passo no que consiste à prevenção contra a Aids. Dos municípios que compõem a Rota dos Bandeirantes, é a primeira cidade a implantar a PrEp HIV (Profilaxia Pré-Exposição ao HIV). Até então, esse tipo de tratamento só era encontrado na capital paulista.

Trata-se de um novo método de prevenção à infecção pelo HIV, que se baseia em um comprimido a ser tomado diariamente. Se administrado antes do contato com o vírus e obedecendo outras determinações, ele impede que o causador da Aids infecte o organismo.

A alternativa é disponibilizada a pessoas com maiores chances de contrair a doença. É o caso de homossexuais ou outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans, trabalhadores do sexo, usuários de drogas, além dos que frequentemente deixam de usar preservativos durante o sexo, que mantenham relações sexuais sem preservativo com alguém que seja HIV positivo e não esteja em tratamento, que faz uso repetido de PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV) e, finalmente, que apresenta episódios frequentes de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

O interessado é submetido a um teste rápido e, dando negativo, fará diversos exames e, com eles em mão, poderá passar pela consulta que determinará a aptidão para esse método. 

Não substitui o preservativo

O coordenador do Programa IST / Aids de Barueri, Reinildo Souza, explica que a solução não substitui o uso de preservativos, uma vez que é eficiente apenas contra o HIV. “Ele previne a ação do vírus HIV no organismo, mas é só para o vírus HIV, não previne contra outras ISTs”, alerta. E para ter eficácia, o comprimido deve ser tomado todos os dias no mesmo horário, sem falhar. A proteção só acontece de fato após o medicamento estar sendo tomado por sete dias para homens e 20 dias para mulheres.

Quanto aos efeitos colaterais, Reinildo explica que os únicos incômodos relatados foram flatulência e ânsia de vômito, no início do tratamento. No entanto, tais efeitos tendem a passar conforme o organismo for se adaptando ao medicamento.

“A literatura mostra que só houve um caso de soro conversão (contaminação após a PrEP), mas ao analisar o sangue da pessoa verificou-se que existia uma quantidade baixa do medicamento. Isso significa que ela não tomou o remédio certinho. Se falhar, baixa a dosagem do medicamento no sangue e aí ela pode ficar exposta”, frisa o coordenador.

Para Reinildo, essa implantação é muito importante para o município, até porque os munícipes que já estão fazendo a PrEP e tinham de ir até o Butantã, em São Paulo, poderão seguir com o tratamento em Barueri.

Questionado se o método pode fazer com que as pessoas usem cada vez menos o preservativo – ainda a melhor forma de prevenção contra todas as ISTs -, o especialista aponta que a experiência indica o contrário.

“Os estudos estão mostrando, com base nos outros municípios que já estão há mais de um ano na PrEP, que toda vez que o indivíduo volta – porque há encontros com equipe multidisciplinar a cada três meses – ele já vem com uma concepção diferente. Porque a PrEP você pode começar e interromper quando achar necessário e aí muitos interrompem e voltam para a forma de prevenção que acham mais interessante. A pessoa não deixa de se prevenir, ao contrário do que a gente pensa, aumenta mais a prevenção, sobretudo por conta das outras ISTs”, revela.

Em Barueri, as primeiras consultas da PrEP começam no dia 13 de novembro. Para chegar à consulta a pessoa precisa, antes, procurar o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), que fica na avenida Anápolis, 398, no Bethaville, e que é a porta de entrada para o tratamento.

 

Leave a Comment