sexta-feira , 22 junho 2018

Home » Alphaville » Fevereiro marcou importantes eventos, nacionais e internacionais, para a barueriense, deputada federal Bruna Furlan

Fevereiro marcou importantes eventos, nacionais e internacionais, para a barueriense, deputada federal Bruna Furlan

março 23, 2017 6:44 pm by: Category: Alphaville, Brasil, Brasília, Mundo A+ / A-

bruna.macri. temer

Fotos: Reprodução Facebook Deputada Federal Bruna Furlan

7 de fevereiro – Bruna almoça com Macri e parte em missão oficial para Portugal

A deputada federal Bruna Furlan almoçou com o presidente Michel Temer e o presidente da República Argentina, Mauricio Macri, no Palácio do Itamaraty a convite do chanceler José Serra. O almoço fez parte da agenda oficial do chefe de Estado. Na comitiva do governo argentino estavam presentes os ministros das Relações Exteriores, Fazenda, Produção e Agroindústria, além dos governadores das províncias de Córdoba e Missiones.
A deputada considerou um avanço a sinalização dos dois chefes de Estado em acelerar o acordo preferencial entre o Mercosul e a União Europeia. A negociação estava travada e a perspectiva é atingir um novo patamar nos próximos meses com uma nova rodada de negociação sobre livre comércio entre os dois blocos. “No mês de julho o Brasil assume a presidência rotativa do Mercosul. A minha perspectiva é trabalhar, dentro do Congresso Nacional, com pautas que eliminem barreiras comerciais e agilizem a assinatura do livre comércio com a União Europeia”, comentou a deputada que é titular da titular da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados (Credn). Na relação bilateral, a parlamentar destacou a importância do governo brasileiro em reivindicar acesso dos exportadores de carne e produtores de açúcar ao mercado argentino.
“Houve um consenso neste sentido. A integração é benéfica para ambos os povos”, avaliou. A deputada acredita ainda,,que a reativação da economia brasileira passa por parcerias estratégicas com os vizinhos de fronteira. “Este é um dos caminhos para aquecer o nosso mercado e recuperar os empregos perdidos no passado”, pontuou.
Durante o encontro, a deputada paulista comprometeu-se com as autoridades brasileiras e argentinas em simplificar legislações a fim de estimular investimentos, a segurança das fronteiras, a integração e o desenvolvimento fronteiriços, a ciência e a tecnologia entre os dois países. Prestigiada pelos colegas na Câmara e com bom trânsito no Senado Federal, Bruna Furlan é cotada para assumir a Presidência dos trabalhos legislativos da Credn durante ano de 2017. Um dos papéis desta comissão é dinamizar a relação política do Brasil com líderes de todo o planeta. Portanto, o apoio da deputada repercutiu positivamente na agenda oficial dos dois chefes de Estado.
A deputada considera estratégica a iniciativa do presidente Michel Temer em abrir novos diálogos com os vizinhos do Mercosul em um trabalho harmônico com o ministro José Serra. Após o almoço com o presidente argentino a parlamentar deve seguir em missão oficial para Portugal. Ela participa, a convite do ministro da Defesa Raul Jungmann, do “I Diálogo entre as Indústrias de Defesa de Portugal e Brasil”.

Nota de Rodapé: (atualização na data de hoje) Assumirá, em posse no dia 07 de março, o novo Ministro de Relações Exteriores, o chanceler Aloysio Nunes Ferreira  (PSDB) , ontem definido para o Itamaraty pelo presidente Michel Temer.

11 de fevereiro -  Brasil-Portugal: Deputada Bruna Furlan participa de assinatura de acordos no setor de defesa visando novos negócios

bruna.portugal.1
A deputada federal Bruna Furlan participou do Primeiro Diálogo de Indústria de Defesa Brasil-Portugal na Cidade do Porto, em Portugal. Titular da CREDN (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional) a deputada foi convidada pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, para o encontro. O ministro assinou o termo de cooperação para catalogação de produtos de defesa entre os dois países.
O evento, organizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança, teve como objetivo principal,  estabelecer mecanismos que ampliem possibilidades de negócios entre os dois países, além de criar uma agenda comum e permanente. “Somos dois países irmãos e, por este motivo, precisamos realizar mais acordos de cooperação. A nossa economia está no caminho certo de reconstrução e esta aliança pode ajudar a acelerar o ritmo da internacionalização, o que é bom para gerar mais negócio, mais empregos, trabalho e renda para a nossa população”, explicou a deputada paulista.
De acordo com o Ministério da Defesa, já há uma parceria bem-sucedida entre os dois países. A construção da aeronave KC-390 da Embraer, que tem assinatura da engenharia portuguesa, é um exemplo concreto do potencial desta aliança. “O desenvolvimento do KC-390 é conduzido de forma conjunta por causa da reconhecida capacidade industrial e tecnológica da indústria portuguesa”, ressaltou o ministro da Defesa, Raul Jungmann. “Essa parceria vitoriosa poderia abrir uma possibilidade do cargueiro luso-brasileiro (KC-390) operar para a OTAN (Organização do Tratado Atlântico Norte) em operações conjuntas, ampliando ainda mais a possibilidade da aeronave ser comercializada para outros países”, completou a deputada.
A expectativa da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança é que 20 empresas nacionais relacionadas com a indústria militar e outras 40 companhias portuguesas, ligadas a aeronáuticas, indústria naval, confecção têxtil adaptada ao uso militar e fabricação de armamento, participem da atividade.

Brasília, divulgado em 16 de fevereiro: Deputada paulista Bruna Furlan integra a Frente Parlamentar Mista pela Competitividade da Cadeia Produtiva do Setor Químico

bruna. nova.comissão

 

 

 

 

 

Bruna Furlan, passou a integrar  a Frente Parlamentar Mista pela Competitividade da Cadeia Produtiva do Setor Químico da Câmara dos Deputados, onde coordenará os trabalhos legislativos na Comissão Executiva de Cosmético.  O setor químico brasileiro emprega 2 milhões de pessoas, representa 10% do PIB Industrial brasileiro e faturou mais de 113 bilhões. Segundo a deputada, “o setor de cosméticos é um braço importante deste setor e é bastante ativo da nossa economia. Meu objetivo será buscar soluções dentro do Congresso Nacional para projetos legislativos que aumentem a produtividade e a competitividade do setor. O Brasil continua seguindo como o terceiro maior mercado consumidor mundial de produtos de beleza, atrás apenas da China e dos Estados Unidos. É um mercado competitivo e dinâmico que certamente pode ajudar o Brasil a recuperar o crescimento.”

Brasília, divulgado em 16 de fevereiro - Com representante global da Telefónica, Bruna Furlan discute proteção de dados pessoais   

bruna.telefonica        A presidente da Comissão de Proteção de Dados, Bruna Furlan, esteve reunida com o ex-ministro das Comunicações da Espanha e atual diretor-geral de Assuntos Públicos e Regulação e membro do Comitê Executivo da Telefónica, Carlos López Branco. A agenda do encontro se concentrou no debate em torno regulamentação da coleta, tratamento e uso de proteção de dados no Brasil que tramita na Câmara dos Deputados por meio do PL 4060/12, apensado ao PL 5276/16, do Executivo.

Carlos Lopez Branco é uma autoridade global no tema. Ele ocupou o cargo de Secretário de Estado das Telecomunicações e Sociedade da Informação no Governo Espanhol de 2002 a 2004 e presidiu o Centro de Análise da Sociedade da Informação e Telecomunicações Business School, além de ter sido executivo de empresas globais como a Ericsson. “Foi um contato institucional. A companhia apresentou como lida com a proteção de dados dos seus assinantes. Estamos recebendo a colaboração de vários setores: da comunidade empresarial, de instituições de ensino, pesquisadores, enfim, estamos recebendo todos os interessados no tema”, comentou a deputada.
A companhia, que é a maior empresa de telecomunicações do País, com 97,2 milhões de clientes, sendo 73,3 milhões na operação móvel e 23,9 milhões na operação fixa, apresentou sua política de proteção de dados para a deputada e se colocou à disposição para contribuir com o debate no âmbito da Comissão de Proteção de Dados Pessoais.
O encontro contou com a presença do diretor de políticas públicas, José Juan Haro Seijas, do vice-presidente corporativo, Gustavo Gachineiro e do diretor de Relações Internacionais,Fabiano Carvalho.
A deputada Bruna Furlan convidou os representantes da Telefónica para exporem sua contribuição no âmbito da comissão.

Brasília, divulgado em 16 de fevereiro – Visita institucional da deputada Bruna Furlan ao Embaixador da China no Brasil Sr. Li Jinzhang

Bruna.embaixador.chines

A deputada Bruna Furlan, esteve na Embaixada da China no Brasil, visitando o embaixador Li Jinzhang. Segundo a deputada, “O Presidente Michel Temer e o Ministro das Relações Exteriores José Serra estão empenhados em ampliar os acordos comerciais bilaterais, pois precisamos do capital externo para superar a crise e retomar o crescimento do país.”

 

 

 

 

 

 

Israel, 25 de fevereiro – Deputada Bruna Furlan participa do Seminário em Israel promovido pelo Project Interchance, Instituto Educacional AJC (American Jewish Committee)

Bruna. seminario.israel.1

Integrantes da Câmara e do Senado Federal estiveram em seminário para ter uma compreensão mais profunda de Israel, dimensões políticas, históricas, culturais, tecnológicas, estratégicas e religiosas, promovido pelo Project Interchance, Instituto Educacional AJC (American Jewish Committee).  ”Discutimos com líderes árabes palestinos, israelenses sobre questões complexas que afetam Israel e a região à sua volta.
Líderes de todo mundo em busca da Paz no Oriente Médio procuram entender para poder, em seus países buscarem soluções diplomáticas para influenciar no processo de Paz. Neste projeto, não houve ônus para a Câmara, não há dinheiro público no @projectinterchange”, declarou a deputada. O convite foi feito pela CONIB- Confederação Israelita do Brasil e pela Federação Israelita do Estado de São Paulo, em nome de seus presidentes, Fernando Lottemberg e Ricardo Berkiensztat.

bruna.convite.israel

A parceria com o Instituto Educacional do AJC- American Jewish Committee através do Project Interchange, até hoje levou mais de 6 mil líderes civis, religiosos, da mídia, de negócios, da alta tecnologia e universidades de 100 países para Israel. Em relato de viagem, a deputada declarou:

bruna.fronteira.israel

“Continuando nossa visita técnica entre as fronteiras, avançamos sobre o deserto de Berseba, para chegarmos na Faixa de Gaza, divisa de Israel com o Egito, conhecer e conversar com Ami Shared, responsável pelo comando das operações na Faixa de Gaza. Segundo ele, aproximadamente 2 milhões de pessoas vivem em Gaza como reféns pois Egito e Israel não os aceitam em seus países. É uma das áreas mais densamente povoadas do mundo, vivendo em 360 km2. Com praia e vasta área de favela, 70% de Gaza dependem de ajuda externa. A região vive a 8 anos sob bloqueio de bens e serviços impostos por seus vizinhos de fronteira. O cerco começou após a vitória do Hamas nas eleições palestinas de 2007 e tenta impedir que o movimento se arme e ameace a existência do Estado de Israel. O Egito completa o cerco com um controle pesado nas fronteiras com Gaza no Sul. O Hamas cobra impostos mas não investe em melhorias para a população e,sim, em armas e bombas. O Exército que promove o terror é financiado com dinheiro dos impostos. Israel e Egito eliminaram os túneis construídos pelo Hamas para contrabando, ataques, etc. Israel e outros países fornecem entre 800 e 900 caminhões por dia com tudo que eles precisam e,também, importam tomate cereja, pepino, etc. A vigilância é rigorosa e um potente Scanner pode liberar até 3 caminhões em 20 minutos.”

Bruna.divisa.siria

“Nossa visita técnica chegou na divisa de Israel com a Síria. Essa fronteira jamais foi definida oficialmente, em função das disputas e guerras com a Síria referentes às Colinas de Golã (eu exatamente aí, com a bandeira da ONU). Assim, a fronteira segue o Rio Jordão desde a tríplice fronteira dos 2 países com o Líbano ao norte, indo até o Mar da Galiléia. Israel domina a área dos Montes Golã desde 1.966 (‘Guerra dos 6 dias’). O grupo considerado terrorista Hezbollah (oficialmente partido político) não tem mais cadeia de comando, 90% das armas nucleares já foram destruídas pelos EUA e Rússia, embora a Rússia financie o governo sírio pois tem interesse na energia (gás e óleo) e portos da Síria. A Organização das Nações Unidas entende que Damasco e Israel devem negociar entre si a questão.

bruna e professor

“E, para tirar nossas dúvidas, tivemos a honra de ouvir por quase 2 horas o jornalista, escritor, diretor, conferencista e professor universitário israelita de origens portuguesa e espanhola que trabalha como correspondente do Médio Oriente para a La Vanguardia, Mediaset España, Antena 3, SIC e GloboNews, Henrique Cymerman. Ele cobre os acontecimentos e conflitos atuais no Oriente Médio por mais de 25 anos.
Publicou o livro Vozes do Centro do Mundo: O conflito árabe-israelita contado pelos seus protagonistas em 6 idiomas e realizou uma série de documentários.”
bruna.dessalinização

Dessalinização da Água em Israel – “Visitamos à planta de dessalinização Sorek e nos reunimos com o engenheiro e especialista em assuntos hídricos e CEO do United Infrastructure Limited (UIL) Avraham Zavdi. Localizada na cidade de Hadera- norte de Israel- é capaz de produzir 107 milhões de litros de água potável por ano, o que será equivalente a água para um de cada seis israelenses. Foi considerada a maior usina de dessalinização por osmose reversa do mundo. Ela captura água do mar mediterrâneo e a torna potável. Criada com um investimento de quase meio bilhão de dólares, a Usina foi criada pela IDE Technologies. O Governo foi responsável pelo plano de criação, com o objetivo de atender às demandas de uma população crescente e com seu estoque de água sempre ameaçado, dependentes quase que exclusivamente das chuvas de inverno.

“Visitamos o Centro Yitzhak Rabin para aula com a tenente-coronel da reserva Avital Leibovich, diretora do AJC @projectinterchange em Jerusalém. Yitzhak Rabin foi o quinto primeiro ministro de Israel, no cargo entre 1.974 e 1.977, regressou ao cargo em 1.992, exercendo funções até 1.995, ano em que foi assassinado. Foi também o primeiro chefe de governo a ter nascido no território que se tornaria Israel.
Em 1.994, Rabin recebeu o Prêmio Nobel da Paz, juntamente com Shimon Peres e Yasser Arafat. Foi um dos responsáveis pela vitória de Israel na guerra de 1.967, que opôs o país aos seus vizinhos árabes. Tornou-se embaixador nos Estados Unidos. Foi assassinado pelo direitista radical israelita Yigal Amir, que se opunha ao Acordo de Paz de Oslo.”

Bruna.museu

“Visitamos e choramos no The Holocaust History Museum. ‘Autoridade de Recordação dos Mártires e Heróis do Holocausto’ é o memorial oficial de Israel para lembrar as vítimas judaicas. Foi estabelecido em 1.953 através da Lei Yad Vashem no Parlamento de Israel, Knesset.
A origem do nome é um versículo bíblico: “E a eles darei a minha casa e dentro dos meus Muros um Memorial e um Nome que não será arrancado” Isaías 56:5. Localizado no sopé do Monte Herzl, no Monte da Recordação (Har HaZikaron), em Jerusalém, Yad Vashem é um complexo de cerca de 18 hectares que contém o moderno Museu da História do Holocausto, vários memoriais, como o Memorial das Crianças e a Sala da Memória, o Museu de Arte do Holocausto, esculturas, Vale das Comunidades, sinagogas, arquivos, Instituto de Pesquisa, biblioteca, editora e um Centro Educacional, a International School for Holocaust Studies. Os não-judeus que salvaram os judeus durante o período do Holocausto, com risco das próprias vidas, são honrados pelo Yad Vashem como “Justos entre as Nações”. O museu antigo não tinha a característica de ser narrado pelos sobreviventes e suas famílias, não continha cartas, imagens, sons… Esse é muito real, nos corredores pessoas passando mal, chorando, de tão forte e emocionante que é estar lá.”

 

 

 

 

 

 

Leave a Comment