quarta-feira , 24 julho 2019

Home » Brasil » CCR ViaOeste e CCR RodoAnel retiram mais de 800 toneladas de lixo das rodovias em 2018

CCR ViaOeste e CCR RodoAnel retiram mais de 800 toneladas de lixo das rodovias em 2018

fevereiro 5, 2019 11:23 am by: Category: Brasil, Grande São Paulo - Região Oeste - Alphaville A+ / A-

viaoeste.estrada

O lixo, em sua maior parte, é composto por objetos jogados pelos usuários em viagem, que podem se tornar focos do mosquito Aedes Aegypti na época de chuvas.

Em 2018, a CCR ViaOeste e CCR RodoAnel recolheram 812 toneladas de resíduos do Sistema Castello-Raposo (652 toneladas) e do Trecho Oeste do Rodoanel (160 toneladas). O trabalho de limpeza e conservação das rodovias é uma obrigação das concessionárias e monitorado pela ARTESP (Agência Reguladora de Transportes de São Paulo).

Segundo Vinícius Névoa, coordenador de Conservação da CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, a maior parte destes resíduos é gerada pelos próprios usuários que passam pelas rodovias. “O lixo, em sua maior parte, é composto por objetos jogados pelos usuários, como papéis, latas de refrigerante, copos, garrafas de plástico, entre outros. No entanto, a concessionária também retira materiais de grande porte – como restos de construção civil, móveis e eletrodomésticos – abandonados de forma clandestina na faixa de domínio”, detalha.

Luta reforçada no período de chuvas

Segundo o coordenador, nesta época com maior concentração de chuvas, a limpeza das rodovias é ainda mais importante. “Além de prevenir o entupimento de drenagens, a retirada de lixo ajuda a eliminar possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, da Zika e da Chikungunya. Mas, para que esse esforço tenha sucesso, precisamos que as pessoas façam sua parte e não joguem lixo nas rodovias”, alerta.

Equipes especializadas das concessionárias realizam a limpeza do Sistema Castello-Raposo e Trecho Oeste do RodoAnel diariamente. “Estes profissionais percorrem todo o trecho juntando os materiais em sacos, que são posteriormente levados por um caminhão até um centro de triagem para separação e destinação correta”, destaca Névoa.

O coordenador ressalta que as concessionárias possuem um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, atendendo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), e dão a destinação correta aos materiais administrativos e gerados na operação da rodovia. Todo material recolhido é encaminhado para cooperativas de reciclagem ou aterros licenciados.

Leave a Comment